quarta-feira, 4 de julho de 2018

Opinião: "Lover Be Mine"

Autor: Nicole Jordan
Série: Legendary Lovers #2
Editor: Ballantine Books
Edição/reimpressão: Maio de 2013
ASIN: B00AGVNHRG
Páginas: 352
Origem: Requisitado no NetGalley
Sinopse: As the wickedly seductive Wilde cousins seek true love by taking a page from history’s legendary love stories, Lord Jack Wilde plays a determined Romeo courting an enchanting Juliet. 

The last thing Sophie Fortin expects at a masquerade ball is a dazzling kiss from a pirate. Her desire quickly falters when she learns that her masked gentleman is devilishly scandalous Lord Jack, a member of the captivating Wilde clan—and a man she’s forbidden to acknowledge. But when Jack begins a breathtaking seduction, Sophie can barely resist.

Jack never imagined that the daughter of his family’s mortal enemy would awaken such fierce passion within him—until one unforgettable kiss changes his mind forever. Soon, Jack is hell-bent on winning Sophie’s hand, going so far as to abduct her to save her from marrying a rival nobleman. Determined to woo Sophie and her unyielding parents, Jack is faced with the one decision he’d sworn never to make. The secret heir to a prince, Jack has spurned his royal heritage for years . . . but for Sophie he’ll risk all to turn a legacy of heartbreak into love ever after.

A minha opinião: Lover Be Mine é o segundo livro da série Legendary Lovers, uma série focada nos cinco primos Wilde, Ashton e Katharine (que são irmãos), Quinn e Skye (também irmãos) e Jack. A família Wilde, tradicionalmente, apaixona-se perdidamente e para sempre. Mas todos eles perderam os pais muito novos e, talvez por isso, estão a ter dificuldades em seguir a tradição familiar, pelo que Kate os convence que terão de dar uma ajudinha ao destino, imitando amantes lendários da história.

Desta vez é Jack quem terá de imitar, nada mais, nada menos, do que Romeu e Julieta. E a sua Julieta é Sophie Fortin, cujo pai tem uma longa contenda com a família Wilde, que culpa pela perda de um título e da fortuna consequente. Sophie aceita casar com um Duque bem mais velho apenas para que a sua família tenha, finalmente um título nobre. E quando as primas o informam disso mesmo, Jack aceita ir a um baile de máscaras para a conhecer. Com o que ele não contava era com a intensa atracção que imediatamente sente por ela...

Sophie não sabe quem está por detrás da máscara de pirata, mas não pode deixar de se levar pela sua sedução. E de o deixar roubar-lhe um beijo.

Mas quando descobre que o pirata é Jack Wilde, fica furiosa! E fica ainda mais furiosa quando ele decide persegui-la, aparecendo nos locais onde ela está e chegando ao ponto de trepar a parede do quarto dela, seduzindo-a e roubando-lhe mais beijos.

Sophie fica dividida entre o amor e a obrigação. Ela sabe que é a derradeira hipótese de conseguir um título nobre para a sua família e sabe o quão desapontado o pai ficará se ela rejeitar o duque por causa de um Wilde. Contudo, Jack tem a possibilidade de ser muito mais do que um duque se engolir o orgulho e aceitar a herança do pai. Será o seu amor por Sophie suficiente para isso? E será isso bastante para que o pai dela aceite a relação deles?

Já tinha gostado muito do primeiro livro, e gostei muito deste. A sedução lenta, o facto de ambos terem problemas para ultrapassar e o facto de terem mais em comum do que parece à primeira vista, tudo isso se conjuga maravilhosamente. Foi tão bom ver um final feliz para este Romeu e esta Julieta! Mas confesso que passei o livro todo a imaginá-los, não como Romeu e Julieta, mas como os protagonistas do filme The Princess Bride (que nunca vi, mas do qual há tantos e tantos memes por essa internet fora...).

Fonte

O próximo livro será um recontar de A Bela e o Monstro, e eu mal posso esperar por o ler.
Classificação: 4

Sem comentários:

Enviar um comentário