quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Opinião: "Ghost of You"

www.wook.pt/ficha/ghost-of-you/a/id/16789247?a_aid=4e767b1d5a5e5&a_bid=b425fcc9
Autor: Kelly Moran
Série: Phantoms #3
Editor: Entangled: Covet
Edição/reimpressão: Setembro de 2015
ISBN: 9781633754232
Páginas: 227
Origem: Recebido gratuitamente em troca de uma opinião sincera

Sinopse: The safest place is with the guy she doesn't trust...

It's no secret amongst the Phantoms crew that lead investigator Sammy Hanesworth pretty much hates psychologist Cain McClutchen. The tension between them is taut with dislike...and unexpected attraction. Cain knows full well that something about him rubs Sammy the wrong way. But now they're on a terrifying case-with orders from the network to get along or else.

Filled with past horrors, the Nebraskan site is more than creepy. And Sammy knows it all too well. It's her hometown and near the place where her mother was killed. As the sinister presence makes itself known, Sammy finds herself turning to the last person she ever expected-Cain. Even as darkness surrounds them, tensions gives way to something bright and unexpectedly intimate. But nothing will prepare them for the evil they are about to face...


A minha opinião: E tal como já suspeitava, o casal protagonista de Ghost of You é Sammy Hanesworth e Cain McClutchen. Sammy, agora a investigadora principal da equipa do programa Phantoms, sentiu uma antipatia imediata por Cain desde o primeiro momento (no livro anterior) e não faz qualquer tentativa para o disfarçar, chegando ao ponto de nunca o tratar pelo nome, mas sim por alcunhas como "Satan", "Freud" ou a favorita de Cain, "maldição da minha existência"... E Cain, que até gosta dela, e bastante, reage provocando-a sempre que pode...

O problema é que a produtora do programa já se apercebeu da situação e avisa-os de que no próximo caso devem trabalhar sempre juntos e passar o máximo de tempo possível juntos. A teoria é que uma de duas coisas irá acontecer: ou passam a dar-se bem ou as audiências irão disparar com a tensão sexual entre ambos. Nenhum deles fica contente com a situação, mas não têm outro remédio a não ser alinhar.

O próximo caso que a equipa vai investigar é pessoal para Sammy. O local é nos limites da cidade onde Sammy cresceu e onde a sua família ainda vive e trata-se de uma propriedade com uma igreja abandonada, um cemitério e as ruínas de uma escola que ardeu nos anos 50, matando quarenta crianças. O local já tinha reputação de ter más vibrações ainda antes da tragédia na escola e depois passou a ser um local utilizado para cultos pagãos. E a equipa suspeita que possa tratar-se de demónios...

E há também o facto de estranhos acidentes ocorrerem com frequência na propriedade e nas imediações desta. Incluindo na estrada que passa pela propriedade. E esse é o verdadeiro motivo pelo qual este caso é tão importante para Sammy: a sua mãe morreu num acidente nessa mesma estrada quando ela era apenas uma adolescente...

Cain consegue compreender o que Sammy sente melhor do que ninguém. Afinal também ele perdeu toda a família, assassinados na sua própria casa, quando era uma criança. E tenta mostrar-lhe que entende o que ela sente. Mas Cain é um psiquiatra, e Sammy teve uma má experiência com o psiquiatra que consultou após a morte da mãe e foi esse o motivo pelo qual nunca deu verdadeiramente uma hipótese a Cain.

À medida que vão investigando e percebem que o que quer que esteja a assombrar a propriedade está focado em Sammy (poderá ser a sua mãe?), a proximidade forçada com Cain torna-se uma bênção disfarçada. A assombração é poderosa e perigosa e está determinada em apanhar Sammy, o que torna Cain ainda mais determinado em não perder outra pessoa que ama...

Gostei bastante do final desta trilogia, que deixou todos os assuntos resolvidos e os personagens, aos quais acabei por me afeiçoar, com o final feliz que merecem. Esta é a história mais assustadora da trilogia (mas não é verdadeiramente assustadora para quem não gosta desse tipo de história), principalmente pelo tipo de assombração, pelo facto de envolver os espíritos de crianças e pela verdade do que realmente se passou na propriedade. 

A Sammy e o Cain são fantásticos juntos e adorei a constante picardia entre eles, com tiradas fantásticas principalmente por parte da Sammy, que tem uma imaginação ímpar... O Cain é outro protagonista fantástico, com uma personalidade Beta, sempre lá para a Sammy, ferozmente protector, mas sem nunca se impor. Ele não tenta travar as batalhas da Sammy por ela, ele deixa-a travá-las, mas está lá sempre se ela precisar dele. Um herói totalmente digno de desfalecimento! Vou ter saudades desta série e destes personagens....

Classificação: 4

Sem comentários:

Publicar um comentário