quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Opinião: "Wicked Lord of Thessaly"

Autor: Rachael Slate
Série: Halcyon Romance #3; Lords of Thessaly #2
Editor: Auto-publicado
Edição/reimpressão: Julho de 2016
ISBN: 9780994876454
Páginas: 97

Sinopse: Her arrow pierced his centaur heart
When Eione, daughter of the Lapith Lord Macareus, accidentally shoots the centaur Agrius, she must choose between saving his life and finishing him off. Their races might be not be at war anymore, but for her family, the hostility never ended. Yet she can't kill the male with gentle eyes, whose touch ignites her with so much more than a desire for peace.

But captured his human one
Lord Agrius risked his life in venturing to Lapith lands, trespassing through enemy territory to retrieve the sacred water that could cure his brother's grief. The lovely huntress who shot him yet saved his life entices him to risk far more. But to claim her as his mate means he'll have to steal her hand--and hazard a war.

On the run for their lives and their hearts

When her family arranges a betrothal to another, Eione convinces Agrius to flee with her. Dark times drive a chasm between their races and they'll have to choose--blood or love--and which one is worth dying, and killing, for.

A minha opinião: Depois de ter lido Earth Borne e ter sido apresentada aos irmãos do Thereus, fiquei com muita vontade de saber as suas histórias, nomeadamente as histórias de como conheceram as suas companheiras (mates). Felizmente a autora fez-me a vontade e mais cedo até do que imaginava...

Assim, Wicked Lord of Thessaly é a primeira de uma série de cinco novelas, cada uma com um dos irmãos de Thereus como protagonista. Nesta, o protagonista é Agrius que se encontra em terras inimigas à procura de um poço cujas águas milagrosas poderão curar o desgosto do irmão Oreius (cuja companheira morreu no parto) quando é alvejado no seu coração centauro por uma belíssima caçadora.

A caçadora é Lady Eione, filha do senhor Lapith dono das terras onde se encontram, que está a caçar para poder alimentar o seu povo quando confunde a forma centaura de Agrius com um veado e o alveja. E quando ele desmaia, ela não é capaz de o deixar a morrer e resolve levá-lo para o seu esconderijo e cuidar dele até que esteja suficientemente forte para partir.

A atracção entre ambos é imediata e intensa, mas no caso de Agrius é mais grave, pois ele sente a lyssa, a febre que lhe indica que Eione é a sua companheira. E sabe que está tramado, pois ter como companheira uma Lapith significa sofrimento, uma vez que uma relação entre as duas raças estaria condenada à partida. Mas quando Eione resolve partir com ele, fugindo ao casamento arranjado pelo pai, e decide parar de combater a atracção que sente por ele, ele está ainda mais tramado, pois resistir-lhe é praticamente impossível...

Já conhecia a Eione e o Agrius do livro anterior, que na realidade é uma sequela, portanto já sabia que tinham tido o seu final feliz, mas foi bom assistir ao desenrolar da história deles, até porque providencia contexto para acontecimentos de Earth Borne. Gostei muito e não vou demorar muito a ler o próximo, que é a história do Oreius.

Classificação: 4

Sem comentários :

Enviar um comentário