terça-feira, 6 de setembro de 2016

Opinião: "Lovegame"

Autor: Tracy Wolff
Editor: Loveswept
Edição/reimpressão: Junho de 2016
ISBN: 9780553395020
Páginas: 320
Origem: Recebido como parte de uma blog tour em troca de uma opinião sincera

Sinopse: True Crime novelist Ian Sharpe has spent his career writing about serial killers for very personal reasons. For his latest exposé, he is taking on the sadistic madman known as the Red Ribbon Strangler, and when his research leads him to Hollywood’s most private and provocative actress, he will break every rule to uncover her truth.

The daughter of one of Hollywood’s golden couples, chased by paparazzi and treated as a commodity her entire life, Veronica Romero wields her sex appeal like a weapon. She expects Ian to be as easy to control as every other man she’s ever known. But from the beginning, he refuses to fall into line. Mysterious and cool, challenging and just a little bit dangerous, Ian somehow makes her feel safe—even as he digs into the deepest secrets of her life and pushes her to the breaking point.

As raw ecstasy gives way to agonized truths, their dark obsession exposes secrets that have been buried for far too long. Ian wants to tear down her walls and heal the sensual woman underneath. But if Veronica’s learned anything, it’s that the line between pleasure and pain is a narrow one—and when caught between them the only thing that matters is how you play the game.

A minha opinião: Devo começar por apontar o facto do capítulo inicial me ter induzido em erro, pois fez-me crer que era contado na perspectiva de um perseguidor e que esse seria o rumo que a história iria tomar, mas afinal não.

O que não significa que não haja mistério... Na verdade, Lovegame é suspense romântico do bom e  fiquei com muita vontade de ler mais livros da autora, que não conhecia.

A história gira à volta de uma actriz de sucesso, Veronica Romero, e de Ian Sharpe, o autor que foi contratado para a entrevistar para a Vanity Fair. Veronica é filha de um famoso casal de Hollywood (pai realizador e mãe actriz), por isso cresceu no meio, o que lhe deixou sequelas. A verdade é que, apesar de se dar a muito trabalho para cultivar a sua imagem pública de diva e de devoradora de homens, Veronica não é nem uma coisa nem outra. Mas Ian parece conseguir entrever a verdadeira Veronica, e isso é algo que ela não pode permitir, ela não pode mostrar quem verdadeiramente é, e arriscar expor-se, pelo que usa a sua imagem cuidadosamente fabricada como uma armadura.

E a verdade é que Ian tem um motivo oculto para ter aceite fazer a entrevista. Ele é um escritor de livros sobre histórias reais de crime e a sua pesquisa para o seu próximo trabalho, sobre o Estrangulador da Fita Vermelha, levou-o até Veronica. Aparentemente o estrangulador cruzou-se com Veronica e com a sua família antes de cometer o seu primeiro crime e Ian não consegue deixar de pensar se não encontrará em Veronica o motivo que o levou a matar...

Com o que Ian não contava era com a animalesca atracção que sente por Veronica e que parece trazer ao cimo aquilo que Ian tem tentado manter enterrado dentro de si há tantos anos. E não ajuda nada o facto de Veronica se submeter a esses desejos e ser uma participante voluntária e tão ardente...

O que acontece quando Ian perceber que revelar a verdade pode destruir a mulher que deseja? E conseguirá Veronica perdoá-lo quando descobrir a verdade?

Gostei muito deste livro. O balanço entre erótico, romance e mistério é muito bem conseguido e as personagens são cativantes e bem desenvolvidas. Muito bom!

Classificação: 4

Sem comentários :

Enviar um comentário