domingo, 29 de janeiro de 2017

Opinião: "Passionate Pursuit"

Autor: Tina Donahue
Série: Dangerous Desires #3
Editor: Lyrical Press
Edição/reimpressão: Agosto de 2016
ISBN: 9781601835918
Páginas: 300
Origem: Recebido como parte de uma blog tour em troca de uma opinião sincera

Sinopse: Is their passion strong enough to break her chains?
 
Andalucía Spain, 1489: Innocent Beatriz is desperate to escape the threat of a miserable marriage to a cruel Marquis. Forced into the betrothal by her ruthless merchant papá, her only hope is to conceal her identity and become a servant in a nearby castle—a life drastically different from her comfortable upbringing.

Tomás doesn’t know what to make of his well-spoken new servant girl. Her beauty and charm captivates the military hero; her mysterious nature intrigues him. And the desire she ignites burns brighter with each glance, as does his longing to claim her for his own.

Beatriz can’t resist Tomás’ passion nor deny the heat of her own. But neither the lush countryside nor the walls of the opulent Moorish castle can entirely protect her—and if he were to discover her secret, she could be torn away from him forever. Yet how can she sustain his love if she’s living a lie?

A minha opinião: Passionate Pursuit é o terceiro livro de uma série, mas pode ser lido isoladamente, ainda que os protagonistas dos livros anteriores (os irmãos e cunhadas do protagonista deste) surjam nesta história e as suas próprias histórias sejam mencionadas.

O cenário histórico da série são as reconquistas cristãs de Espanha aos Mouros e o protagonista, Tomás de Zayas, foi um dos combatentes, recompensado com um Castelo Mouro na Andaluzia no qual habita actualmente. E a sua posição social e fortuna fazem com que seja um alvo das mamãs casadoiras andaluzes... Mas Tomás não tem interesse em nenhuma dessas moças, pois a única mulher que lhe interessa é a sua nova criada Beatriz.

Beatriz não é realmente uma criada, mas uma vida de servidão é preferível ao casamento forçado que o pai lhe destinou. E se servir Tomás for a única forma de estar próxima dele, então que seja. Só que ela sabe que Tomás nunca poderá ter uma relação com uma criada, por isso tenta passar o mais despercebida possível. Mas há algo em Beatriz que a torna diferente das outras criadas e Tomás não consegue deixar de pensar nela. Ceder à tentação é inevitável, mas que futuro poderá haver para eles se um é patrão e a outra criada? E o que acontece se o pai de Beatriz a descobrir?

Foi o primeiro livro da autora que li e gostei, embora tenha tido alguns problemas com a história. Começando pelo que gostei, gostei do contexto histórico, é sempre agradável ler um romance de época que não se passe em Inglaterra, Escócia ou Estados Unidos. E daquilo que me lembro das aulas de História, julgo que a autora fez o seu trabalho de pesquisa. Também gostei das cenas calientes entre os protagonistas, que estão bem escritas.

Quanto aos problemas, não percebi como é que a Beatriz conseguiu chegar ao castelo do Tomás da primeira vez, quando fugiu de casa do pai, se depois não foi capaz de ir do castelo até à aldeia mais próxima? Mas o meu maior problema com a história tem mesmo a ver com a credibilidade da relação entre ambos. Afinal, o Tomás não é um perverso reformado pelo amor de uma boa mulher, ele é um homem honrado desde o início, por isso porque é que ele se ia interessar pela criada?

Apesar dos problemas que tive com a história, vou ler o primeiro (até porque já o tenho) para tirar a teima e porque a mudança de cenário histórico foi refrescante.

Classificação: 3

-------------------------------------------------------------------

Este livro conta para o Desafio Netgalley & Edelweiss Reading 2016.

Sem comentários :

Enviar um comentário