terça-feira, 13 de novembro de 2018

Opinião: "Kiss Me"

Autor: Susan Mallery
Série: Fool's Gold #17
Editor: Harlequin
Edição/reimpressão: Junho de 2015
ISBN: 9780373780129
Páginas: 384
Origem: Requisitado no NetGalley


Sinopse: New York Times bestselling author Susan Mallery creates the small-town destination for romance in charming Fool's Gold, California—where a loner cowboy finds the one woman who can capture his heart... 

After Phoebe Kitzke's kind heart gets her suspended from her job in LA, she swears off doing favors—until her best friend begs for help on the family ranch in Fool's Gold. Unfortunately, sexy cowboy Zane Nicholson isn't exactly thrilled by the city girl's arrival.

Thanks to his brother's latest scheme, Zane has been roped into taking tourists on a cattle drive. What Phoebe knows about ranching wouldn't fill his hat, but her laughter is so captivating that even his animals fall for her. One slip of his legendary control leads to a passionate kiss, but she's exactly the kind of woman a single-minded loner needs to avoid.

In his arms, Phoebe discovers she's a country girl at heart. Yet no matter how much the small town feels like home, she can't stay unless Zane loves her, too…but is this cowboy interested in forever?


A minha opinião: Phoebe Kitzke é orfã desde criança e só quer pertencer. Infelizmente, as coisas não lhe estão a correr bem... Prestes a perder o emprego e a licença de imobiliária em Los Angeles, está determinada a mudar e a deixar de ser um capacho, mas acaba por não conseguir dizer que não à sua melhor amiga Maya quando esta lhe pede um favor.

Maya viveu a sua adolescência em Fool's Gold quando a sua mãe casou com o pai de Zane e Chase Nicholson e, mesmo depois do divórcio da mãe e de se ter mudado para Los Angeles, nunca perdeu o contacto com os meios-irmãos, principalmente com Chase. E é precisamente por causa de Chase que ela tem de pedir o favor a Phoebe. Chase é um adolescente que, num esquema para fazer dinheiro rápido, inventou uma movimentação de gado para a qual vendeu participações, tendo depois perdido todo o dinheiro num investimento que achava seguro. Quando Zane descobriu resolveu ensinar responsabilidade ao irmão avançando com a movimentação de gado. Mas tomar conta de pessoas sem qualquer experiência numa semana passada ao relento e sem as comodidades modernas não é fácil e Zane pede a Maya para ir também. Ela está preocupada com Chase, por isso pede a Phoebe que vá mais cedo e sirva de buffer entre Chase e Zane.

A atracção entre Phoebe e Zane é imediata, apesar de ela achar que é unidireccional. Mas não é, pois apesar de ela não fazer o estilo de Zane (sem compromissos), ele não consegue deixar de pensar nela. Ambos são muito perceptivos em relação ao outro. Zane intui nela a vontade de pertencer e de ser desejada. Phoebe parece ser a única a perceber que Zane carrega o peso do mundo nos ombros, que adora o irmão, mas tem dificuldade em lidar com ele e acaba por se comportar mais como pai do que como irmão...

Uma semana no meio do nada enquanto movimentam o gado significa passarem bastante tempo juntos, mesmo que quase nunca estejam a sós. Conseguirá Phoebe ajudar Zane a reparar a sua relação com os irmãos? E terá ela, finalmente, encontrado o local onde pertence?

Adorei Kiss Me! Para já porque passei o tempo todo com esta música, que adoro, na cabeça. E depois porque adorei a história e os personagens. Não só os principais, mas também os secundários: a Maya e o Chase, as velhas gaiteiras Eddie e Gladys e todos os turistas que participam na movimentação de gado. A autora cria uma história paralela relacionada com adopção que é bastante realista e que complementa a história principal perfeitamente.

A Phoebe e o Zane são absolutamente perfeitos um para o outro e gostei do facto de não haver realmente nenhum impedimento a ficarem juntos, apenas resolverem as coisas nas suas cabeças e perceberem o que sentiam. É, possivelmente, o meu livro favorito da série.


Classificação: 5

Sem comentários:

Publicar um comentário