quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Balanço Mensal (Agosto 2011)

Fonte
Agosto foi também um bom mês em termos de leituras. Acabei A Mulher do Viajante no Tempo, de Audrey Niffenegger, li White Hot de Sandra Brown, e comecei O Décimo Terceiro Conto de Diane Setterfield.

Em relação a aquisições, foi a desgraceira total... Comprei um total de nove livros e tenho outro encomendado a caminho.... Assim, da colecção Chicklit da Nova Gente, comprei Querido Inimigo de Jean Webster; aproveitei a promoção do livro da semana do site da Presença para encomendar Uma Escolha por Amor de Nicholas Sparks; e do site da Fnac encomendei
O Enigma de Paris de Pablo De Santis (que finalmente está a um preço acessível) e 6 livros de Agatha Christie (aproveitando a promoção leve 3 pague 2) Testemunha Muda, Os Elefantes têm Memória, O Mistério do Comboio Azul, Morte na Praia, O Misterioso Caso de Styles e Morte No Nilo. .


On My Wishlist (5)

On My Wishlist é uma rubrica semanal, organizada pela Carolyn do blog Book Chick City, na qual irei listar as novas adições à minha lista de desejos, quer se tratem de novidades ou de clássicos.

Vi esta novidade da Quinta Essência em vários blogs e já sei que vou comprar assim que sair...

Título: Ricochete
Autor: Sandra Brown
Sinopse: Quando o detetive Duncan Hatcher é chamado à mansão do juiz Cato Laird para investigar uma morte, compreende que a discrição é a chave para manter o seu emprego. Elise, a mulher-troféu do juiz, afirma ter matado a tiro um gatuno em legítima defesa, mas Duncan tem quase a certeza de que ela mente. A investigação que faz ao passado pouco suspeito de Elise convence-o de que ela é mentirosa, manipuladora e, mais do que provavelmente, uma assassina.
Mas quando Elise desaparece…
Sem saber em quem acreditar, Duncan vê-se envolvido na investigação de um homicídio que desafia a sua lógica, o seu infalível instinto e a sua inabalável integridade. Não confia em ninguém, exceto na palavra do criminoso que prometeu eliminá-lo.
E confia ainda menos na mulher que mais deseja.

Dia 4 – Livro sobrevalorizado

Nesta categoria, vou ter de concordar com a Diana do Papéis e Letras. Também eu não fiquei fã de O Monte dos Vendavais de Emily Brontë. Está certo que já o li há mais de 10 anos, mas na altura não gostei dele por aí além e não consegui perceber porque é que é um livro tão amado. E não é tanto que não tenha gostado da história, é mais que não gostei das personagens. Talvez tenha de lhe dar uma segunda hipótese, mas não será para breve.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Teaser Tuesday (31)

Teaser Tuesdays é uma rubrica semanal organizada pela MizB do blog Should Be Reading. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Pegar no livro que estamos a ler
  • Abrir numa página ao calhas
  • Partilhar duas frases dessa página. CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!
  • Partilhar o título e o autor do livro, para que os outros participantes o possam adicionar às suas listas TBR (To Be Read). 

O meu teaser esta semana:
"Liam, pensavam, escreviam, encontravam-se, discutiam. E assim continuou até saberem tudo o que havia a saber a respeito de gémeos; mas havia ainda uma coisa que não sabiam, e essa era a única coisa que tinha importância."
~ p. 164, “O Décimo Terceiro Conto” de Diane Setterfield

Dia 3 – Livro subvalorizado

Ontem indiquei uma das minhas leituras obrigatórias no secundário e hoje vou indicar mais duas: Amor de Perdição de Camilo Castelo Branco e A Sibila de Agustina Bessa-Luís. Apesar de ter sido "obrigada" a lê-los, adorei ambos e acho que muita da animosidade que existe em relação a estes livros advém precisamente do facto de serem de leitura obrigatória...

São dois livros geniais que mereciam muito mais apreço por parte dos portugueses.


segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A capa mais bonita (22)

A capa mais bonita é uma rubrica semanal do Tantos Livros Tão Pouco Tempo (inspirada na rubrica Cover Vs Cover do blog Library Mosaic) na qual cada semana é escolhido um livro e são comparadas a capa da edição original (sempre que possível) e a capa da edição portuguesa e, através de uma votação, é elegida a capa mais bonita.

A capa portuguesa de O nome da rosa venceu com maioria (11 votos contra 1) e é, portanto, a capa mais bonita.

Esta semana a capa da edição portuguesa de As Raparigas da Villa de Nicky Pellegrino chamou-me a atenção e resolvi compará-la com a edição original. Apesar da capa original também ser bastante engraçada, gosto mais da capa portuguesa. E vocês, que capa preferem?

Capa Nova Zelândia
Capa Portugal


Qual a capa mais bonita?
Capa Neozelandesa
Capa Portuguesa
  
pollcode.com free polls 

Dia 2 – Livro detestado

Mais uma complicada... Acho que não há um livro que deteste. Há vários de que não gostei, mas não cheguei a detestá-los.

Por isso, resolvi voltar à adolescência e a um livro que detestei ter de ler na altura, o Viagens na Minha Terra de Almeida Garrett. Não sei se a opinião se manteria se o lesse agora, mas a lembrança da sua leitura é demasiado desagradável para arriscar.


domingo, 28 de agosto de 2011

Dia 1 – Livro favorito

Esta é difícil... Não consigo indicar apenas um, porque tenho vários livros favoritos. Mas já que tenho de indicar alguns então escolho Um Crime no Expresso do Oriente de Agatha Christie, A Casa dos Espíritos de Isabel Allende, Orgulho e Preconceito de Jane Austen e Jane Eyre de Charlotte Brontë.

sábado, 27 de agosto de 2011

45 Days Book Challenge

Depois de ter visto este desafio em vários blogs, e de muito ponderar se vou ter tempo para participar com um post diário nos próximos 45 dias, cheguei à conclusão que provavelmente não... Mas não é por isso que vou deixar de participar!

Assim, durante os próximos 45 dias colocarei um post diário para cada uma das seguintes categorias:

- Dia 1 – Livro favorito
- Dia 2 – Livro detestado
- Dia 3 – Livro subvalorizado
- Dia 4 – Livro sobrevalorizado
- Dia 5 – Livro que levarias para uma ilha deserta
- Dia 6 – Livro que leste mais vezes
- Dia 7 – Livro que te desiludiu
- Dia 8 – Livro tão mau, tão mau, mas tão mau que consegue ser bom
- Dia 9 – Livro mais longo que já leste
- Dia 10 – Livro mais curto que já leste
- Dia 11 – Livro que não conseguiste acabar
- Dia 12 – Colecção (saga) favorita
- Dia 13 – Sequela que nunca devia ter sido impressa
- Dia 14 – Livro comovente
- Dia 15 – Livro hilariante
- Dia 16 – Livro perturbante
- Dia 17 – Livro inspirador
- Dia 18 – Livro para o qual escreverias uma sequela
- Dia 19 – Livro em cujo universo habitarias
- Dia 20 – Melhor citação (diálogo)
- Dia 21 – Melhor citação (descrição)
- Dia 22 – Autor(a) favorito(a)
- Dia 23 – Livro que espelha a tua vida
- Dia 24 – Personagem literária mais parecida contigo
- Dia 25 – Personagem literária favorita
- Dia 26 – Personagem literária que gostarias de conhecer
- Dia 27 – Personagem literária que odeias
- Dia 28 – Personagem literária que adoras odiar
- Dia 29 – Personagem literária com a qual trocarias de lugar
- Dia 30 – Personagem literária que admiras
- Dia 31 – Personagem literária que nunca devia ter sido criada
- Dia 32 – Personagem literária com a qual terias uma relação amorosa estável
- Dia 33 – Personagem literária com a qual terias “one-night stand”
- Dia 34 – Personagem literária secundária que merecia um livro só dela
- Dia 35 – Personagem literária para a qual escreverias um livro
- Dia 36 – Personagem literária que não quererias encontrar num beco
- Dia 37 – Livro para os dias chuvosos
- Dia 38 – Livro para os dias solarengos
- Dia 39 – Livro que custou a ler
- Dia 40 – Autor(a) cujo talento invejas
- Dia 41 – Livro que é um “guilty pleasure”
- Dia 42 – Livro que adoravas e agora detestas
- Dia 43 – Livro que marcou a infância
- Dia 44 – Último livro lido
- Dia 45 – Próximo livro a ler

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Friday's Photo (30)

Fonte

Bom fim de semana e boas leituras!

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Theme Thursday - Árvores

Theme Thursdays é uma rubrica semanal, que funciona de quinta a quinta, organizada pela kavyen do blog Reading between Pages. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Um tema será colocado online todas as semanas (à quinta)
  • Pegar no livro que estamos a ler e escolher uma conversa/fragmento/frase
  • Mencionar o autor e o título do livro no post
  • É importante que o tema seja mencionado na frase (embora esta não tenha, necessariamente, de conter a palavra)

O tema desta semana é - ÁRVORES

"O jardim de Miss Winter era um verdadeiro puzzle. Para começar, as dimensões eram avassaladoras. Aquilo que, à primeira vista, eu tomara pelos seus limites - a sebe de teixo do outro lado dos canteiros - era apenas uma espécie de muro interior que dividia uma zona da outra. E o jardim estava cheio de divisões dessas. Havia sebes de pilriteiro e alfeneiro e faia, muros de pedra, cobertos de hera, clematites no Inverno e os ramos nus e retorcidos de rosas trepadeiras, e cercas de pranchas de salgueiro ou entrançado."
~ p. 78, “O Décimo Terceiro Conto" de Diane Setterfield

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Teaser Tuesday (30)

Teaser Tuesdays é uma rubrica semanal organizada pela MizB do blog Should Be Reading. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Pegar no livro que estamos a ler
  • Abrir numa página ao calhas
  • Partilhar duas frases dessa página. CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!
  • Partilhar o título e o autor do livro, para que os outros participantes o possam adicionar às suas listas TBR (To Be Read). 

O meu teaser esta semana:
"Ainda assim, a esposa de um médico aparentemente morta na sala de música era um problema que ele não podia ignorar. Se fosse um de nós... Mas um intruso. Assim o caso era outro."
~ p. 103, “O Décimo Terceiro Conto” de Diane Setterfield

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

A capa mais bonita (21)

A capa mais bonita é uma rubrica semanal do Tantos Livros Tão Pouco Tempo (inspirada na rubrica Cover Vs Cover do blog Library Mosaic) na qual cada semana é escolhido um livro e são comparadas a capa da edição original (sempre que possível) e a capa da edição portuguesa e, através de uma votação, é elegida a capa mais bonita.

Com 9 votos contra 2, a grande vencedora da semana passada é a edição original de A Mulher do Viajante no Tempo. 

Esta semana resolvi comparar as primeiras edições italiana e portuguesa de O nome da rosa de Umberto Eco. Não consegui confirmar se esta é mesmo a capa da 1ª edição em Portugal (que é de 1983), se alguém souber, por favor diga... Em todo o caso, a capa portuguesa é a minha preferida. E vocês, que capa preferem?

Capa Itália
Capa Portugal


Qual a capa mais bonita?
Capa Italiana
Capa Portuguesa
  
pollcode.com free polls 

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Friday's Photo (29)

Fonte
Afinal enganei-me no fim de semana passado, o tempo esteve bastante convidativo a leituras no exterior. Espero que se repita neste porque me apetece ir ler para a praia...

Bom fim de semana e boas leituras!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Theme Thursday - Recreação

Theme Thursdays é uma rubrica semanal, que funciona de quinta a quinta, organizada pela kavyen do blog Reading between Pages. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Um tema será colocado online todas as semanas (à quinta)
  • Pegar no livro que estamos a ler e escolher uma conversa/fragmento/frase
  • Mencionar o autor e o título do livro no post
  • É importante que o tema seja mencionado na frase (embora esta não tenha, necessariamente, de conter a palavra)

O tema desta semana é - RECREAÇÃO

"Em geral, os visitantes da loja são pessoas que, tendo ouvido falar de nós a um amigo de um amigo, e encontrando-se perto de Cambridge, decidiram fazer um desvio. Os seus rostos espelham expectativa ao entrarem na loja e não é raro pedirem desculpa por nos incomodarem. São pessoas simpáticas, tão caladas e afáveis como os próprios livros."
~ p. 21, “O Décimo Terceiro Conto" de Diane Setterfield

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

On My Wishlist (4)

On My Wishlist é uma rubrica semanal, organizada pela Carolyn do blog Book Chick City, na qual irei listar as novas adições à minha lista de desejos, quer se tratem de novidades ou de clássicos.

Pois é, este não é grande surpresa pois não? Depois de ter lido, e adorado, A Mulher do Viajante no Tempo, fiquei com muita vontade de ler o segundo livro de Audrey Niffenegger... Já alguém leu? O que acharam?

Título: Uma Inquietante Simetria
Autor: Audrey Niffenegger
Sinopse: Quando Elspeth Noblin morre de cancro deixa o seu apartamento em Londres às sobrinhas Julia e Valentina, que nunca chegou a conhecer. As jovens, gémeas idênticas e inseparáveis desde a nascença, decidem mudar-se para lá, na esperança de também conhecerem um pouco mais da história da sua família. Mas o que vão encontrar no prédio com vista para o famoso Highgate Cemetery é muito mais obscuro do que contavam enfrentar… Uma deliciosa história sobre o amor, a identidade, os laços que nos unem e a força da vida, que transcende todas as barreiras.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Teaser Tuesday (29)

Teaser Tuesdays é uma rubrica semanal organizada pela MizB do blog Should Be Reading. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Pegar no livro que estamos a ler
  • Abrir numa página ao calhas
  • Partilhar duas frases dessa página. CUIDADO PARA NÃO INCLUIR SPOILERS!
  • Partilhar o título e o autor do livro, para que os outros participantes o possam adicionar às suas listas TBR (To Be Read). 

O meu teaser esta semana:
"Agora, se acreditássemos na carta, Vida Winter queria contar a verdade a respeito dela. Isto já era suficientemente curioso só por si, mas ainda mais curioso foi o meu pensamento seguinte: por que haveria ela de a querer contar a mim?"
~ p. 20, “O Décimo Terceiro Conto” de Diane Setterfield

Opinião: "White Hot"

Autor: Sandra Brown
Editor: Hodder & Stoughton
Edição/reimpressão: 2004
ISBN: 9780340836392
Páginas: 426

Sinopse: Ten years ago Sayre Lynch escaped from her small Louisiana hometown. Now she must return to Destiny to bury her brother, and confront her manipulative father and the painful memories she attempted to flee.

As investigators raise questions about the nature of Danny's death, Sayre examines her family's turbulent relationships. Complicating her attempts to learn exactly how her brother died is Beck Merchant, her father's brilliant and canny attorney, who seems every bit as corrupt as her father. Yet despite her low opinion of Beck, Sayre finds herself irresistibly drawn to him.

Tension between the workforce and management is mounting in Sayre's father's steel mill. While another hotbed of lies, secrecy and depravity smoulders and then ignites within his own family...

A minha opinião: Quando ganhei este livro no Goodreads o ano passado, já tinha ouvido falar da Sandra Brown, pois já tinha sido editado por cá o Calafrio. Mas confesso que quando concorri nem reparei no nome do autor, limitei-me a ler a sinopse e, porque me agradou, concorri. Também não fiz a associação quando vi que tinha ganho... Imaginem a minha surpresa quando o livro chegou e me apercebi, finalmente, quem era o autor! Ainda para mais porque o prémio afinal era não um, mas dois livros da autora!

Portanto, quando parti para a sua leitura já sabia ao que ia. Esperava-me um thriller romântico com algumas cenas mais "quentes". Aliás, calor é o que não falta nesta leitura, não só entre o casal protagonista, mas sobretudo na atmosfera abrasadora e sufocante da pequena cidade de Destiny (que julgo ser fictícia, pois não encontrei qualquer referência à mesma), nas proximidades de New Orleans. Adorei a forma como a autora consegue fazer passar essa atmosfera para o leitor, reforçando-a com a lembrança das chaminés da fundição, sempre em funcionamento, que aumentam a sensação de sufocação.

Os vilões voltam a ser mesmo muito maus, mas são também humanos. E esta é outra das coisas que adoro nos livros de Sandra Brown, os vilões são maus como as cobras, mas são também reais. Podiam existir de verdade e, provavelmente até existem, que, infelizmente, não há só pessoas boas neste mundo... E no caso de White Hot, adorei os vilões pois existe uma lógica por trás das suas maldades, conseguimos perceber o porquê das suas acções, mesmo que as odiemos. Para mim, um bom autor é o que me faz adorar os heróis, mas também odiar os vilões e Sandra Brown consegue-o!

Também gostei muito da Sayre, achei-a uma mulher muito forte, apesar do (ou devido ao) seu passado triste e doloroso. Mantém-se fiel aos seus princípios e não hesita em fazer frente à própria família (que basicamente manda na cidade) para lutar por aquilo em que acredita e para desvendar o assassínio do irmão.

Onde o livro falha, para mim, é na relação entre Sayre e Beck. Sayre passa a história a desconfiar de Beck (por trabalhar para o seu pai), mas depois há algo que a faz pensar que ele se calhar não é tão mau como ela pensava e acaba por confiar nele... Eu sei, eu sei, faz parte da fórmula, mas aqui Beck trai a sua confiança por várias vezes (acabando por justificar porque o fez) e ela acaba sempre por lhe dar o benefício da dúvida / cair-lhe em cima. Numa dessas vezes ela só se lembra lhe pedir explicações mais tarde, é como se pensasse "ele não presta, eu não devia confiar mais nele, mas ele é tão giro...". Não me parece algo que uma mulher forte e inteligente como ela faria, mas enfim, acho que se pode culpar o calor... 

Apesar deste pormenorzito irritante, gostei muito de White Hot, especialmente do final (que não sendo propriamente surpreendente, não deixa de ser muito apropriado). Não é o meu preferido, mas a autora continua a ser!

Classificação: 4

-------------------------------------------------------------------

Este livro conta para o Desafio Mystery & Suspense 2011.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

A capa mais bonita (20)

A capa mais bonita é uma rubrica semanal do Tantos Livros Tão Pouco Tempo (inspirada na rubrica Cover Vs Cover do blog Library Mosaic) na qual cada semana é escolhido um livro e são comparadas a capa da edição original (sempre que possível) e a capa da edição portuguesa e, através de uma votação, é elegida a capa mais bonita.

Depois de uma pausa de 3 semanas (ai, ai, passaram tão depressa...) A capa mais bonita está de volta! Na última votação, que pretendia eleger qual das edições portuguesas da série O Clube das Investigadoras tinha a capa mais bonita, a grande vencedora foi a 3ª edição com 7 votos. Em segundo lugar, com 5 votos, ficou a 2ª edição, e a 1ª edição ficou em último com apenas um voto.

Esta semana comparamos as edições original e da primeira edição portuguesa de A Mulher do Viajante no Tempo de Audrey Niffenegger. Pessoalmente adoro a capa original, com a pequena Claire à espera de Henry com a sua roupa já ao jeito... Acho-a perfeita! Já a capa portuguesa é muito fraquinha, ainda bem que a alteraram na reedição... E vocês, que acham?

Capa EUA
Capa Portugal


Qual a capa mais bonita?
Capa EUA
Capa Portugal
  
pollcode.com free polls

domingo, 14 de agosto de 2011

Opinião: "A Mulher do Viajante no Tempo"

Título original: The Time Traveler's Wife
Autor: Audrey Niffenegger
Tradutor: Fernanda Pinto Rodrigues
Colecção: Grandes Narrativas nº 262
Editor: Editorial Presença
Edição/reimpressão: Novembro de 2004
ISBN: 9789722332743
Páginas: 484

Sinopse: Audrey Niffenegger estreia-se na ficção com um primeiro romance prodigioso. Revelando uma concepção inovadora do fenómeno da viagem temporal, cria um enredo arrebatador, que alia a riqueza emocional a um apurado sentido do suspense. Este livro é, antes de mais, uma celebração do poder do amor sobre a tirania inflexível do tempo, que para Henry assume contornos estranhamente inusitados - Cronos preparou-lhe uma armadilha caprichosa que o faz viajar a seu bel-prazer para uma data e um local inesperados. Uma obra inesquecível, que retrata a luta pela sobrevivência do amor no oceano alteroso do tempo.

A minha opinião: Demorei imenso tempo a escrever a minha opinião sobre este livro porque tenho dificuldade em conseguir exprimir o quanto me tocou... Mesmo já tendo passado para a leitura seguinte, dou por mim a "remoer" na sua história e, por isso, tenho sérias dúvidas que consiga expressar convenientemente o quão especial este livro é para mim. Por outro lado, não quero revelar spoilers, o que dificulta ainda mais esta tarefa...

Para começar devo confessar que, apesar de já ter lido várias opiniões positivas sobre este livro, a sua sinopse e a sua estrutura (analepses e prolepses) deixaram-me um pouco de pé atrás... Nunca fui grande fã de ficção cientifica e estava com algum receio por causa das viagens no tempo. Felizmente os meus receios eram totalmente infundados e Audrey Niffenegger conquistou-me completamente! A Mulher do Viajante no Tempo conta-nos a história de um amor que resiste às provações do tempo (e nunca esta frase fez tanto sentido como neste caso...) entre Henry um homem normalíssimo se não fosse pelo facto de, espontaneamente, desaparecer do seu tempo presente e surgir no passado ou no futuro, e Claire a mulher que o conhece desde os seis anos (apesar de ele só a conhecer aos 28...). A história é-nos contada alternadamente pelo ponto de vista de Henry e de Claire e é assim que vamos conhecendo as opiniões, dúvidas e receios de ambos.

Foi impossível não me compadecer de Henry e de Claire, por motivos distintos. De Henry, porque viajar no tempo não era algo que desejasse e também não era algo que pudesse controlar, e porque revivia situações extremamente penosas sem puder fazer nada para as alterar... De Claire pelo sofrimento que cada uma das ausências de Henry lhe causavam, por nunca saber por quanto tempo Henry estaria ausente ou sequer se regressaria...

A autora foi exímia a unir os pontos, no sentido em que situações que tinham ficado por explicar acabaram por ser explicadas à medida que a narrativa avançava (ainda que a resolução pudesse ter sido resolvida no passado...), mas algumas situações nunca foram explicadas, com muita pena minha.

É um livro que deve ser lido com bastante atenção e com alguma continuidade para que determinados pormenores não nos passem despercebidos e para que as ligações entre passado e presente façam sentido.

Há muito tempo que não lia uma história de amor contemporânea que me marcasse desta forma, é um livro que vou reler com toda a certeza! E considerando que é o romance de estreia da autora, fiquei bastante curiosa para ler Uma Inquietante Simetria. É sem dúvida uma autora que vou querer continuar a ler.

Classificação: 5

-------------------------------------------------------------------

Este livro conta para o Desafio What's in a Name 4 (Categoria Travel/Movement)

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Friday's Photo (28)

Fonte
Bom fim de semana prolongado! Vou aproveitar para ler porque parece-me que não vai dar para grandes actividades ao ar livre...

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Theme Thursday - Caminhos

Theme Thursdays é uma rubrica semanal, que funciona de quinta a quinta, organizada pela kavyen do blog Reading between Pages. 

Todos podem participar! Estas são as regras:
  • Um tema será colocado online todas as semanas (à quinta)
  • Pegar no livro que estamos a ler e escolher uma conversa/fragmento/frase
  • Mencionar o autor e o título do livro no post
  • É importante que o tema seja mencionado na frase (embora esta não tenha, necessariamente, de conter a palavra)

O tema desta semana é - CAMINHOS

"The house was situated well off the road. A narrow lane of crushed oyster shells led straight to the front steps."
~ p. 187, “White Hot” de Sandra Brown

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Balanço Mensal (Julho 2011)

Fonte
O balanço do mês de Julho vem bastante atrasado, mas como foi um bom mês em termos de leituras, não quis deixar de fazer aqui o seu balanço... Acabei O Símbolo Perdido de Dan Brown, li Mrs. Dalloway de Virginia Woolf e 3º Grau de James Patterson, e comecei A Mulher do Viajante no Tempo, de Audrey Niffenegger (espero conseguir colocar aqui a minha opinião em breve).

Também foi um bom mês em relação a aquisições (ou mau se considerarmos que estou a tentar comprar menos livros...). Comprei um total de oito livros, quatro de colecções adquiridas com revistas, e quatro adquiridos na Feira do Livro da Ericeira. Assim, da colecção Grandes clás­si­cos da lite­ra­tura român­tica da Focus, comprei Tristão e Isolda de Joseph Bédier e da colecção Chicklit da Nova Gente, comprei Papá das Pernas Altas de Jean Webster, Uma Rapariga à Moda Antiga de Louisa May Alcott e Amores de uma Solteirona de Lilian Bell.


Quanto aos livros adquiridos na Feira do Livro foram: 3º Grau de James Patterson, Villette de Charlotte Brontë e O Vampiro - A História Secreta de Lorde Byron de Tom Holland (comprados num pack promocional da Planeta Editora), e Amor e Amizade de Jane Austen (na verdade foi a minha mãe que o comprou, mas depois começou a ler e não gostou e deu-mo).